Postagens

TRUMAN – UM CÃO, A SOLIDÃO E O FIM DA VIDA.

Imagem
Truman filme do espanhol Cesc Gay (49 anos) é muito mais do que um filme sobre um homem e um cão. É a película que fala sobre as decisões de um homem, JÚLIAN, diante da morte. Interpretado pelo ator argentino RICARDO DARÍN, JULIAN tem câncer e diante da morte resolve enfrentá-la frente a frente, o que causa estranheza aos seus amigos.
O seu melhor amigo, THOMAS, interpretado pelo ator espanhol JAVIER CÁMARA (ambos já haviam trabalhado no filme anterior de CESC GAY,“O que os homens falam”(2012) viaja para passar quatro dias com ele e com isso se despedir do amigo de infância.
Estranhamente, o cão chamado TRUMAN que dá nome ao filme é um coadjuvante e a busca por um novo lar para TRUMAN é uma forma de planejar, também, com quem seu cão deve morrer já que se encontra também velho. Essa observação não é para diminuir o valor de TRUMAN no filme, mas para que o expectador não vá em busca de mais um filme sobre o homem e o cão. 
JULIAN então começa uma viagem, ou pelo menos como ele mesmo fala…

SOMOS TODOS CHARLIE HEBDO?

Imagem
Desde a segunda Guerra Mundial não se tinham notícias de uma onda migratória tão grande para Europa como se tem notícia após o início da “Primavera Árabe”, ou seja, uma série de manifestações e protestos que tomaram conta do Oriente Médio e do norte da África a partir de dezembro de 2010. Essas manifestações mudaram totalmente as perspectivas políticas, econômicas e a geopolítica mundial.
Diferente das manifestações de rua brasileira, o que se viu na região foram deposição de governos, guerras civis, revoluções, reestruturações políticas, econômicas, geopolíticas e crises sociais.

Há ainda muitas regiões em conflito. A Síria é um exemplo de país onde as mudanças oriundas da Primavera Árabe ainda não terminaram. O conflito iniciado em janeiro de 2011 através de manifestações populares, utilizando-se, inclusive, as mídias e as redes sociais buscava inicialmente liberdade de imprensa e a defesa dos direitos humanos, o fim do regime Bashar Al Assad, com a proposta de uma transição de regime…

QUE HORAS ELA VOLTA? A Hipocrisia da ascensão social brasileira.

Imagem
O filme “Que horas ela volta?” de Anna Muylaert traz a tona a discussão de como a ascensão social em nosso país é considerada ainda uma anomalia. O filme mostra uma família de classe média onde as relações internas estão bem delineadas, além de mostrar que a ascensão das mulheres após saírem de casa, dependeu também de que outras mulheres, que em busca da mesma liberdade trocaram seu “lugar” em troca do trabalho e uma melhora de vida.
No filme a empregada doméstica, VAL (interpretada por REGINA CASÉ) que migrou de Pernambuco para São Paulo(como tantos outros nordestinos) é  empregada doméstica da residência onde moram uma família de classe média composta por um pai que não sabe ainda que perdeu o poder da família patriarcal, uma mãe que é uma das facetas da mulher emancipada e que trabalha e conduz a família e um filho mimado que tem todas as suas vontades feitas pelos pais.
Parece uma descrição simples de uma família, mas não é. A personagem VAL é colocada o tempo todo contra o que acr…

O GOLEIRO “ARANHA” NÃO É MACACO

Imagem
Mais uma vez o esporte é invadido pela visão distorcida de “torcedores” (será que podem ser chamados assim?) que se acham mais importantes que outros ou melhores por causa da sua cor da pele ou até localização geográfica? O esporte sempre foi um bom exemplo de como as diferentes formas de organização de nossa sociedade se juntam,formando um amalgama quase único. Pois, quando vestidos com a mesma “camisa” do time e juntos torcendo, ninguém pensa em si ou pelo menos o seu corpo não está sozinho em relação aos outros. O corpo de um torcedor não é dele, forma um organismo maior chamado torcida e aí tudo vale: gritos, urros, xingamentos, vaias, etc.
Mas essa cinemática de corpos embalsamados por uma “camiseta” da mesma agremiação formando um corpo único: a torcida,  pode às vezes, conter pessoas que conseguem expor seus pensamentos, frustrações e mesmo utilizar de suas subjetividades e preconceitos para se enaltecerem em cima do “outro”. E este “outro” deixa de ser aquele que pode responde…

ELEIÇÕES 2014: SOPA DE LETRINHAS

Imagem
Interessante e instigante as movimentações sobre as eleições de 2014. Mesmo que o Governador critique a antecipação do debate eleitoral, não há como prever no tabuleiro atual como acabarão as alianças em torno do governo e a manutenção da base aliada que o elegeu. A política capixaba há muito convergia entre um ou outro grupo e atualmente há uma diversidade mais baseada em uma nova divisão geopolítica, mesmo que os personagens não tenham mudado tanto. Assim, o PT que tem no plano nacional aliança com o PMDB aqui está, até agora, na base aliada do Governo.
Embora o Presidente Estadual do partido não descarte nada, ou seja, vai aguardar as movimentações para que possa dizer para onde o partido irá em 2014. O PR de Magno Malta aqui no ES oferece palanque para a reeleição de Dilma e claro pretende lançar seu próprio candidato ao Governo do Estado. O PMDB pensando em uma candidatura própria, por enquanto fala em Ricardo Ferraço para 2014 e já abandonou a base aliada do Governo Estadual, ap…

UMA ASSEMBLEIA MUDA, CEGA E SURDA

Imagem
Há muito nossa Assembleia Legislativa já não ouve a voz das ruas, a não ser quando a voz vem acompanhada de apitos, máscaras e violência. A eleição do deputado Sérgio Borges é no mínimo incoerência. Condenado pelo Tribunal de Justiça do Estado por improbidade administrativa, Sérgio Borges (PMDB) ganha o cargo vitalício no Tribunal de Contas votado por 16, isso mesmo, dezesseis deputados. Com a “desculpa” de que a condenação por improbidade não pode ser considerada, pois ainda não foi transito e julgado em ultima instância vê-se que as velhas artimanhas pelo poder no Espírito Santo continuam e que a renovação que se pregava no Governo Hartung ou ao final deste, hoje não passa de um “mais do mesmo”.
Pior, fica claro que a ALES não quer nem saber do que é a “opinião pública” e que esta não lhe dói nos ouvidos, nem sequer merece ser consultada. Se há esse “claro” em nossa Constituição (a questão do transito em julgado) é um fator que dever ser levado em conta na análise de cada candidato …

OS FATORES HARTUNG E MARINA

Imagem
Pesquisas Eleitorais são um “Flash” do momento político, trazendo para o dia-dia são a tabela do Brasileirão em cada rodada. Ou seja, daqui a pouco quem estava fadado a ser jogado para a 2ª Divisão, renasce e chega respirando sem a necessidade de aparelhos. Assim são as pesquisas, mesmo que aponte rumos, são as preliminares ou o acompanhamento do que está acontecendo, mas não é o resultado final, bem como podem ter “influências” que pesam na valoração da analise dos resultados apresentados.
A Gazeta política publicou hoje um flash do momento de sucessão ao Governo Estadual e ao Senado(com uma vaga). Creio que na avaliação dos dados faltou um fator: o fator Paulo Hartung (citado daqui em diante pela sigla PH).
Caso PH seja candidato ao Senado Federal apoiando Ricardo Ferraço como Candidato ao Governo Estadual e o Governador Renato Casagrande mantenha-se em cima do muro para a eleição a Presidência, nada será como antes, nem como pinta a Pesquisa da Futura.

É muito fácil colocar colocar um…